terça-feira, 19 de agosto de 2008

VI Festival Recifense de Literatura


Em entrevista coletiva à imprensa, na manhã desta segunda-feira (18), o secretário de Cultura do Recife, João Roberto Peixe, apresentou a programação do VI Festival Recifense de Literatura A Letra e a voz, uma realização da Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife (FCCR), que vai acontecer de 24 a 31 deste mês. Além do secretário, também estiveram presentes à coletiva a gerente operacional de Literatura e Editoração da FCCR, Heloísa Arcoverde - que é, igualmente, a coordenadora geral do Festival –; o diretor de Desenvolvimento e Descentralização Cultural da FCCR, Beto Rezende; a diretora de Captação de Recursos da Secretaria, Jucy Monteiro; e a assessora executiva da Secretaria, Maria do Céu.A sexta edição do Festival Recifense de Literatura tem como tema Recife de Todas as Leituras, e foca mais na formação do leitor. O evento contará com mais de 70 atividades entre seminários, debates, conversa com escritor, palestras, exposições, mostra de cinema, mini-cursos e oficinas; competição de poesia oral - III Recitata -, lançamentos e Feira do Livro. Segundo Roberto Peixe, o fundamental é a participação do público nesse evento que é tão importante quanto o carnaval. “O Festival trabalha a cadeia produtiva local e se descentraliza através de parcerias com universidades, bibliotecas, livrarias e iniciativa privada”, disse o secretário. O VI Festival Recifense de Literatura teve um investimento de R$ 241 mil, possibilitado por parceria com o Instituto C&A, patrocínio da Fundação Itaú Social, além do apoio do Consulado da França, Revista Continente, Biblioteca Pública do Estado, Livraria Cultura, Fundaj, Fafire, Livraria Saraiva, União Brasileira de Escritores, Instituto Maximiniano Campos, Sesc, Centro Josué de Castro, Unicap e UFPE. Na ocasião, serão homenageados os centenários de nascimento do poeta, ator, teatrólogo e folclorista pernambucano, Solano Trindade, e do médico, sociólogo e geógrafo, Josué de Castro, conhecido pela luta permanente no combate à fome. De acordo com a coordenadora, Heloísa Arcoverde, o A Letra e a Voz este ano está mais compacto e descentralizado. “O Festival tem um perfil de reflexão e discussão. Queremos que as pessoas saiam do evento com uma reflexão mínima sobre o que acontece em termos de literatura no Brasil e no mundo”, explicou Heloísa. Segundo ela, mais de 15 cidades brasileiras estarão representadas nos estandes do Festival. Uma das novidades será o estande do Instituto dos Cegos, que terá toda a programação do evento em Braille e duas oficinas.Para Beto Rezende, a Prefeitura do Recife vai realizar um festival de peso este ano. “O Recife, pela sua tradição de grandes escritores merece um evento como esse, que oferece cultura de qualidade com acesso gratuito”, disse. A abertura oficial, no dia 24, a partir das 17h, no palco do Teatro de Santa Isabel, ficará a cargo do Concerto da Orquestra Sinfônica do Recife, sob a regência do maestro Osman Giuseppe Gioia e Recital de Poesia. Confira a programação completa do evento no anexo ao lado.
Confira a programação no link abaixo:

Programação do Festival

Fonte: Boletim Diário da Prefeitura do Recife