quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Entrevista rápida com Guizado


Guilherme Mendonça, o Guizado, Concedeu uma entrevista para o Jornal Cultural nos bastidores do Festival No Ar Coquetel Molotov 2008 para falar do show que fez no evento, do público recifense, do lançamento do disco no Formato SMD, entre outras coisas.

Jornal Cultural: Como foi o show, como foi tocar para o público de Recife?

Guizado: Cara, foi legal. Eu já sabia que era meio que um teatro, assim mais tranqüilo, mais fechadinho, então dava para a gente ouvir direito onde o som ia ficar bem ali perto, e tal, então dava para ouvir direito, apesar de que eu tive uns problemas porque o trompete não dava para ouvir direito em algumas horas, assim, em várias horas eu tava sem ouvir, ouvia só de ouvido, mas não sabia como tava chegando fora daí eu achei que isso ia me atrapalhar, mas na verdade não atrapalhou em nada. Pow, a galera tava na maior vibe, então a vibe tava tão massa que ai eu já até desencanei dessas paradas de achar que o som tava ruim, toquei mesmo, dei o sangue, e a galera correspondendo e tava meio que uma prova de resistência porque tava quente pra caralho lá dentro, e ai pow, a galera lá né, lotado, a sala fervendo; ainda bem que eu tava com uma toalha ali e ficava lá me secando que tava foda, maior calor, mas foi massa, cara, o show foi uma vibe muito boa, foi bem legal.

Jornal Cultural: E Como foi a idéia de lançar o disco Punx no formato SMD?

Guizado: É, foi o esquema que achei para terminar porque eu tava bancando o disco desde tudo né velho, comprando equipamento, estúdio, ensaio e várias coisas, ai quando chegou na hora de prensar eu tinha achado esse esquema que viabilizava a minha necessidade de lançar o disco rápido, saca? Queria que saísse logo em junho, o ideal é que tivesse sido lançando até agosto, mas só que ai foi pra junho e eu achei legal; cara, eu acho massa porque viabilizou poder fazer isso se não é o dobro né? Então o disco em SMD reduz à metade o preço da prensagem, então é 50%, mano, muda tudo, velho, muda tudo.

Jornal Cultural: Quando terá outra oportunidade de tocar em Recife?

Guizado: Ah, cara, só esperando o próximo convite, mano (risos). Pode ser semana que vem ou daqui a um ano, mas tamo ai, cara, tamo ai.

Jornal Cultural: E o público, foi aprovado?

Guizado: Pow, foi, eu já tinha vindo tocar aqui, mas a primeira vez com o Guizado em um festival que eu acho legal. Eu conheço o site do Coquetel, já faz um tempo que eu visito o site assim, e sempre achei o site com um visual bacana assim, saca? E ai então, massa velho, eu já conheço, fico vendo as materinhas que rolavam ali no site, sempre acompanhei, e eu to achando bem bacana, cara, totalmente legal (risos).

Jornal Cultural: Como foi a participação no show de Júlia Says?

Guizado: Foi legal, eu tava tentando achar como é que é, tal, como é que eu fazia pra tocar, onde que eu me encaixava ali no som; ai no final, do meio assim eu já tava sacando e foi bem tranqüilo, mas eu tentei tocar menos possível porque ai ia ser o mais legal possível. Eu tava me contendo para não tocar demais, procurando saber onde que ia tocar, que ia ficar bacana, ai saiu e tudo deu certo.

Jornal Cultural: E foi sem ensaio?

Guizado: Total, total, eu vi a música no myspace uma vez assim, tal.

Jornal Cultural: Diz uma banda que tu indicaria, pode ser de São Paulo ou de qualquer lugar que tu fez show e gostou.

Guizado: Deixa eu pensar aqui. Cara, em São Paulo, nesse período, eu toco, que é um som que não tem em nenhum myspace nem nada, que é legal, que a gente costuma tocar lá, que faz eu, Takara e Júnior Boca, que é um guitarrista, que é um som legal.

Jornal Cultural: Não tem pra baixar em quanto nenhum?

Guizado: Não tem, cara, tem no youtube alguma coisa lá, se colocar Trio Esmeril, aparece um videozinho lá e acho que tem no da Revista Soma, ta ligado +soma, eu acho que tem lá no youtube esse vídeo dessa galera que essas caras gravaram também. Eu tenho ouvido coisa gringa pra caralho, conhece Black Moth Super Rainbow? Cara, procura, é Black Moth, tipo Mariposa, Super Rainbow, Super arco-íris, é uma banda, cara, que tem muito a ver com o Guizado, acabei de conhecer essa banda faz pouco tempo atrás e os caras têm um som muito parecido com o nosso, sem querer assim, não é que eu imito os caras não (Risos), é bem engraçado, maior viagem, os caras usam sintetizador, descobri ai há pouco tempo atrás, vale a pena correr atrás. Uou. Obrigado aí.

Por: Tarcísio Camêlo.

3 comentários:

Jornal disse...

Ocorreu um problema com a postagem da entrevista de Guizado anterior e a gente teve que postar de novo sem os links.

Para conhecer mais sobre o Guizado:
http://myspace.com/guizado
http://fotolog.com/guizadoman
http://guizadoman.blogspot.com http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=38663487

lila disse...

Guizado é muito foda!!

guia privado disse...

La verda quiero decir gracias por la tema y tu trabajo que escribiste muchas cosas todos son muy buenas y interasantesexcursiones en estambul
estambul tours
tours estambul
viaje estambul
medikal ürünler
ortopedik ürünler
cerrahi aletler
medikal giyim
guia de estambul
excursion in istanbul